13 de set de 2009

XIV Bienal do Livro RIO - Sugestões

Sugestões da Bienal
♥♥♥

Na Global Editora (pavilhão azul K16/J15)
"Os cinco sentidos" - Bartolomeu Campos de Queirós
"Parece que foi ontem" - Daniel Munduruku
♥♥♥
Literatura de Cordel (achei cordel infantil!)
Abdias Campos (pavilhão laranja - E21)
Conversei com o próprio autor.

♥♥♥

"Procura-se um lobo" - Ana Maria Machado (Ed. Ática)
"João Teimoso" - Luiz Raul Machado (este eu ganhei por ter participado do Fórum).
O Fórum do Professor acontece todos os dias, às 17 horas, no estande do FNDE (Pavilhão Verde). O professor participante recebe certificado e ganha um livro.
♥♥♥

No estande da Pallas (pav. azul, H26/G17), indico:
"Adinkra - sabedoria em símbolos africanos" - Elisa Larkin nascimento e Luiz Carlos Gá (org) - Livro com fonte de pesquisa.
"O menino Nito" - Sonia Rosa
"Bruna e a galinha d'Angola" - Gercilga de Almeida
"O papagaio que não gostava de mentiras" - Adilson Martins
"Falando banto" - Eneida D. Gaspar
O livro tem poemas com palavras em banto que usamos todo dia sem saber.
Um pedacinho para você se apaixonar:


NANA, NENÊ
"Tutu Marambaia ficou de tocaia,
viu os mafagafos na maior gandaia.
Macaco cambaio pegou a bengala,
cutucou a Cuca, toda encabulada."
♥♥♥
Livros infantis do Waldir Pedro da Ed. WAK (Pavilhão Verde - S14)
trabalhando valores através de textos bem-humorados.
♥♥♥
Livro infantil da Ed. Todo Livro
Trouxe esse livro porque meus alunos amam a música da "Dona Aranha".

♥♥♥
Nos pavilhões Laranja, Azul e Verde há o estande da Top Livros.
Há livros infantis diversos (bons preços).
Estes são para as crianças curtirem os invertebrados.


Textos informativos com imagens como apoio são uma boa fonte de leitura para as crianças da E.I. e das séries iniciais.
O cuidado que tenho é de colocar estes livros em separado (digo que são livros "para estudar").
Os livros de histórias, os quadrinhos,
o outros materiais de leitura de cada gênero tem a sua caixa própria.

♥♥♥


Na Ed. Callis (junto com a Pallas) encontrei os livros da Cristina Von da coleção "Jogo de Palavras" e o "Mil cores".

♥♥♥

"Charlie e Lola" da Ed. Ática (vende o "combo" de várias coleções e sai mais barato).
♥♥♥

Muitos estandes têm promoção de livros a R$4,50
por causa do vale que os estudantes recebem.
O negócio é "garimpar"...
♥♥♥

Para carregar meus livros, achei essa bolsa lindinha, né?!
Na PAE Editora (pavilhão azul F04)
♥♥♥

Não resisti a esse jacaré tão simpático.
Encontrei na Jodane Livros e Fantoches no Pavilhão Verde M15

Na segunda-feira levarei as novidades,
não vejo a hora de ver os olhinhos brilhando!!!
E esse jacaré?
Cantarei a música que eles amam:


"Eu conheço um jacaré
Que gosta de comer
Esconda seus OLHINHOS (*)
Senão o jacaré
Come seus OLHINHOS (*)
E o dedão do pé!"

Vou cantando e trocando as partes do corpo (*).
▼▼▼
Mais sugestões aqui:



Olá, visitante!

Não tenho a intenção de "fazer propaganda" dos livros. Como muitos colegas me pedem sugestões deixo aqui as minhas aquisições nesta Bienal. Quem me conhece sabe do meu amor pela "literatura infantil" e pelos livros e músicas infantis. Economizo durante o ano para poder adquirir esses materiais. Além da alegria que sinto em compartilhar com as crianças tudo que tenho, o livro promove uma experiência que ilumina nossa vida.

Na minha história de leitora, que contei para a amiga Denise na sexta-feira, tive contato com uma coleção de contos de fadas, com figuras que me davam medo, tudo muito sério. Depois tive a coleção dos disquinhos da Disney e dos Diskiquinhos (aqueles coloridos).

Meu pai, gráfico, trazia fascículos de enciclopédias para gente. Então, comecei a ler esse tipo de texto: Conhecer, Medicina e Saúde e tantas outras. Minha diversão era ler enciclopédias... Depois ele foi trabalhar na extinta RioGráfica e conheci as histórias em quadrinhos: Bolota, Brotoeja, Tininha, Recruta Zero, Mandrake, Fantasma, Riquinho e fotonovelas. Quando meu pai comprava livros, era sempre algo que me ensinasse alguma coisa. Um dia ele chegou em casa com "O Pequeno Príncipe". Pela primeira vez, encontrei beleza em um texto...

Por que não procurei livros em bibliotecas? Porque não existia biblioteca no meu bairro, como também nas escolas onde estudei. Só me lembro de uma grande biblioteca no Ensino Normal, onde acabava me aproximando mais dos textos informativos.

Infelizmente, os livros de texto literário foram surgindo conforme os pedidos da escola, era a fase de "ler para fazer prova". No Ensino Normal conheci Clarice Lispector, Jorge Amado, Machado de Assis, mas sempre com esse propósito.

Não tive um professor que tenha me despertado, não me lembro de leituras em conjunto, roda de leitura, nada... Nas aulas de "Comunicação e Expressão" sempre havia um texto (ou trecho) a ser lido e interpretado (ou dissecado?).

Quando iniciei minha vida de professora, por causa das crianças, redescobri no livro, a arte da palavra. Em 2002 tudo mudou em minha vida de leitora. Conheci Maria Virgínia Gastaldi, professora do curso de Formadores de Professores, que a cada aula nos brindava com uma leitura. Ela me ensinou a "ver o mar"...

Em relação à literatura, tenho muito para ler, talvez aqueles livros que não consegui ler na infância e na juventude. Porém, encontro na literatura infantil um apelo que vai de encontro a minha história de vida.

Estou sempre lendo alguma coisa. Quem me conhece sabe que a leitura de textos informativos também me enche de alegria, pois dialogo com o autor, tentando decifrar, imaginar, perceber seu ponto de vista. Gosto muito de estudar, conversar sobre o que leio, o que descubro. Quanto mais compartilho, mais aprendo, pois quem divide acaba multiplicando saberes.

Um beijinho,

Ivanise Meyer

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...