14 de set de 2009

XIV Bienal do Livro RIO - Poemas

OS POEMAS

Os poemas são pássaros que ch
egam
não se sabe de onde e pousam
no livro que lês.
Quando fechas o livro, eles alçam voo
como de um alçapão.
Eles não têm pouso
nem porto
alimentam-se um instante em cada par de mãos
e partem.
E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
no maravilhado espanto de saberes
que o alimento deles já estava em ti...

Mario Quintana

Mario Quintana

♥♥♥

Fernando Pessoa


O AMOR QUANDO SE REVELA


O amor, quando se revela,

Não se sabe revelar.

Sabe bem olhar p'ra ela,

Mas não lhe sabe falar.

Quem quer dizer o que sente

Não sabe o que há de dizer.

Fala: parece que mente

Cala: parece esquecer

Ah, mas se ela adivinhasse,

Se pudesse ouvir o olhar,

E se um olhar lhe bastasse

Pra saber que a estão a amar!

Mas quem sente muito, cala;

Quem quer dizer quanto sente

Fica sem alma nem fala,

Fica só, inteiramente!

Mas se isto puder contar-lhe

O que não lhe ouso contar,

Já não terei que falar-lhe

Porque lhe estou a falar...


♥♥♥

Os poemas estão em um painel no estande do FNDE (pavilhão verde).


Organizado por Ivanise Meyer

3 comentários:

teresa carneiro disse...

Oi Ivanise...hj fui à Bienal e achei tudo muito bom....mas no estande da Wak, FIQUEI ENCANTADA!!!! Te procurei mas o editor disse que hj vc não iria lá....comprei seu livro...tinha uma contadora de estorias que deixou os meus alunis apaixonados!!!!!!Os livros da editora são maravilhosos para nós educadores!AMEI!!!!Bjs

Profe Daia disse...

Entre no meu blog e pegue o selinho Seu blog é show!!

Parabéns!

Profe Daia disse...

Entre no meu blog e pegue o selinho
Seu blog é show!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...