30 de jun de 2018

20.º Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens


20.º SALÃO DO LIVRO
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
De 27/06 a 05/07
No Sulamérica (Cidade Nova) / Rio de Janeiro

Visita do dia 30/06/2018

Momentos literários vividos com minha irmã, Ione Rezende, no Salão do Livro.
Fazemos o que gostamos: encontramos amigos, conhecemos autores (escritores e ilustradores), folheamos muitos livros, pausa para um cafezinho, participamos de seminários e encontros paralelos com pessoas desse mundo literário.

Trago aqui alguns dos momentos fotografados.


Painel dos livros premiados pela FNLIJ (produção em 2017)

É sempre uma alegria encontrar nossa amiga Inês Rocha!


Estamos no estande da AEILIJ (Associação dos Escritores e Ilustradores da LIJ)

Conheci a Rosinha, autora de "O mar de Cecília", 
livro vencedor do Prêmio FNLIJ na categoria poesia.



Esta coleção é maravilhosa!

♥♥♥


Conheci o autor Alcides Goulart.
Ele conversou sobre alguns de seus livros com o público.



♥♥♥


Lançamento do livro "Clarice" de Roger Mello e Felipe Cavalcante.


Roger Mello e Volnei Canônica contando o processo de produção de "Clarice".




A 4.ª capa foi escrita pelo Volnei Canônica.



ESTADO DE GRAÇA LITERÁRIO

Outro dia disse isso para uma amiga. 
- Nada me abalará, estou em estado de graça literário!
Definição: quando a literatura, e tudo que a envolve, se torna uma redoma.
Pense em um lugar onde você fica imerso entre livros e pessoas, entre literatura e almofadas, entre conversas e encontros... Este lugar existe! É o Salão FNLIJ do Livro.
O tempo parece não passar quando estamos ali.
A gente vai passeando pelos corredores de editoras, vê um autor, corre para pedir um autógrafo, uma foto, ouve outro autor, anda e descansa (quando dá). Há pessoas que só encontro nessa época. Dia de abraços e bate-papos. Esse é um dia no Salão.
Nunca estou sozinha quando compro um livro. Leio, sinto os detalhes e penso: - Será que meus pequenos leitores vão gostar?
Quem ainda não conhece, não perca essa oportunidade.
Vamos prestigiar nossos autores e a produção do livro para crianças e jovens!
Literatura é arte. É alimento da alma. Ilumina a vida.
Ivanise Meyer


10 de jun de 2018

Festa Junina: adivinhas

Adivinhas da Festa Junina
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Materiais: adivinhas em forma de versos, caderno da criança, cola, material para desenhar e adesivo para enfeitar (sugestão).

Etapas: Distribuí os versinhos, um de cada vez, para as crianças. A seguir o desafio era "adivinhar" a resposta. Depois, colamos no caderno, a criança desenhava e escrevia a resposta. Ficou organizado como está na foto, ao todo foram 4 versinhos (o primeiro é um convite para a brincadeira).
O desafio dessa tarefa era ler para descobrir a resposta. Quando eles não conseguiam apenas com a leitura, dava umas pistas: "é de comer", "é doce", etc.
As crianças gostaram muito dessa atividade.


Eu já fiz também como um bloquinho individual, cada versinho em uma página (1/4 de folha). Já fiz em blocão (coletivo).


Versinhos:


1. Versinho de abertura

Essa brincadeira
É de adivinhar
Leia o versinho
E você vai acertar!

2. Resposta: bandeirinha

Deixo a festa bonita
O vento faz balançar
Sou de cores variadas
Você vai me colar.

3. Resposta: chapéu

Feito de palha
Na cabeça eu fico
Protejo do sol e da chuva
Deixo o caipira bonito.

4. Resposta: pipoca

No fogo pula, pula
Até ficar branquinha!
Salgadinha e quentinha
É muito gostosinha!

5. Resposta: pé-de-moleque

Gostoso e cheiroso
Moreninho eu sou
Com amendoim e açúcar
Prontinho estou!


♥♥♥

Para ver mais postagens sobre festa junina/caipira, clique aqui.

Organizado por Ivanise Meyer®

9 de jun de 2018

Opinião: Experiência Bem Sucedida


Experiência bem sucedida
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Texto postado no Facebook em 09/06/2018
Ivanise Meyer

"Experiência bem sucedida" é um termo que me desperta várias reflexões. Ele me lembra algo episódico, como um evento, algo que aconteceu com dia e horário, foi fotografado, registrado com alguma finalidade.

Esse "bem sucedido" traz uma ideia de extraordinário, algo que foi muito diferente do cotidiano, ou seja, eventual. Como disse uma mestra: "Evento é como o vento". Complemento sua frase: o evento acontece e se perde. Não fica, não permanece.

Participei em 2003 da 1.ª Troca de Experiências Bem Sucedidas em Educação Infantil. Relatei um projeto maravilhoso que fiz com meus alunos, com envolvimento dos pais, uma exposição organizada com as crianças. Fui premiada, recebi uma placa na categoria Comunicações.

Não quis mais participar desse tipo de premiação. Por quê?
Porque não acredito que meu cotidiano em sala de aula possa ser pontuado por um "evento". A partir dessa reflexão criei um blog em 2007, passando a compartilhar algumas das atividades que consegui fotografar (nem sempre é possível tirar fotos). São atividades do meu dia a dia. Fazem parte da história com a turma.

Por isso não faço inscrição em "prêmios". Minha premiação é diária. Nem todos os dias são "bem sucedidos", porém, desejo que todos os dias possuam algo de bom a ser aprendido.
"Bem sucedido" é despertar o desejo de voltar, o desejo de estar na escola, o desejo de aprender.


♥♥♥


7 de jun de 2018

Opinião: Plano de Curso


Plano de Curso
~~~~~~~~~~~~~~~~~
Texto escrito no Facebook em 03/06/2018
Ivanise Meyer

Aproveitei o feriado para arrumar meu armário. Ainda não havia conseguido organizar as prateleiras. Tirei tudo e fui separar por assuntos... 
Encontrei esse "plano de curso" da minha primeira turma, C.A., em 1988. Junto estavam os planos por bimestre. 
Guardei esse material pois ele se tornou especial para mim. Minha primeira turma como professora concursada.
Nós, professores da rede pública, sobrevivemos a todas as mudanças que cada governo nos impõe. Estamos todos os dias, nas escolas, enfrentando a realidade que não está no papel.
É preciso acreditar que alguma coisa vai melhorar na sociedade. Mas está cada dia mais difícil.
Me restam a esperança e a perseverança.





Matemática 21: Dez Coloridos (instruções do jogo)

Jogo: Dez Coloridos
~~~~~~~~~~~~~~~~~~
O jogo original “Dez Coloridos” é de autoria da professora Katia Smole do site Mathema. Realizei algumas adaptações conforme os objetivos pretendidos com a turma.
Há uma postagem sobre este jogo aqui, quando eu estava com turma do 1.º ano.
Desta vez, além de utilizar para trabalhar conteúdos da matemática, fiz uma atividade de escrita de texto prescritivo, elaborando as instruções do jogo.

Tabela no quadro com os resultados após as jogadas.

Desenvolvimento:
- Materiais: canudos coloridos (cortados em 5 cm, em 4 cores diferentes), potes de plástico, pratos de papelão, tabela para anotar os resultados da turma. Tabelas para os grupos, lápis, etiquetas coloridas, elásticos e fita adesiva para colagem dos canudos.

- Como organizar o jogo (para o professor):
a) Conversar com as crianças, antecipando as regras do jogo. Estabelecer combinados sobre o comportamento ao longo do jogo;
b) Separar as crianças em grupos com o mesmo número de elementos. Garantir que todos os grupos trabalhem com a mesma quantidade de canudos (total de 40 canudos por grupo);
c) Colocar um pote no centro da mesa de cada grupo;
d) Usar uma tabela para anotar os resultados da turma (em papel ou no quadro);
e) Cada criança deve pegar 10 canudos (colocar no prato de papelão) e aguardar o início do sorteio das cores. O critério é ter as quatro cores oferecidas;
f) Quando a professora sortear uma cor, os componentes colocam seus canudos da cor sorteada dentro do pote;
g) Cada grupo deve contar os canudos da cor sorteada;
h) Registrar as quantidades de cada grupo na tabela (pela professora);
i) Repetir as etapas (f, g, h) até chegar na última cor.
j) Usar a tabela para comparar resultados (mais, menos, igual) e elaborar situações problema, oralmente, para os grupos e para a turma.
l) Cada grupo vai preencher uma tabela com as quantidades de cada cor, utilizando os canudos e registrando com números. Sugestão: “amarrar” as dezenas com elástico ou fita adesiva. Colar os canudos com fita adesiva na tabela.

Avaliação:
- Cada grupo deverá conferir os resultados da tabela organizada por eles com a tabela coletiva da turma.
Tabela utilizada pelos grupos.

Registro dos resultados nas tabelas de cada grupo.
Os canudos foram cortados em pedaços de 5 centímetros.


Texto Prescritivo: Instruções
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Os textos prescritivos têm a função de ensinar a aprender a fazer coisas; comunicar instruções; regular o comportamento, etc.
Exemplos de textos prescritivos: receitas, regras (combinados, códigos, etc), instruções (jogo, trabalhos manuais, utilização, etc).


Elaborei esta atividade, após as crianças perceberem as "regras" do jogo.

Escrevi oito verbos (ações) no quadro:
FORMAR - PEGAR - COLOCAR - SORTEAR
CONTAR - ANOTAR - REPETIR - COMPARAR

Conversamos sobre cada verbo, quando eles aconteceram durante as jogadas, e o significado das palavras.

Depois fizemos a atividade escrita (veja imagem acima):
- Nome do jogo (escrita)
- Materiais (leitura)
- Instruções do jogo (escrita dos verbos nas lacunas)
- Modelo da tabela (observação das linhas e colunas)

Este texto com as instruções foi colado no caderno dos alunos.
Organizado por Ivanise Meyer®

3 de jun de 2018

Matemática 20: Tabela de Dupla Entrada

Tabela de Dupla Entrada
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Conteúdo: Conhecimento Lógico-Matemático

A construção do conhecimento lógico-matemático se inicia na Educação Infantil e prolonga-se nos anos subsequentes do Ensino Fundamental.

Condutas Lógicas Elementares
"Trata-se de organizações elementares que, sem qualquer dúvida, regem muitos dos raciocínios necessários à vida prática e sem os quais, em nossa opinião, a inteligência social não pode ser exercida. A classificação, a seriação, a 'ordinação' e a 'cardinação' numéricas, sejam quais forem as suas posições durante o desenvolvimento e relativamente à lógica e à Matemática, não se referem somente a objetos físicos mas também a acontecimentos, informações, estimativas, que surgem ou são fornecidos no espaço e no tempo da vida quotidiana atual. Naturalmente que as diversas constantes, que são adquiridas no contato com a realidade física e social desempenham seu papel, num segundo momento, na organização de novas experiências." Jacqueline Bideaud (1988)

O quadro de dupla entrada serve para apresentar de maneira mais simples resultados e classificações. Dessa forma, as crianças podem compreender que existem diferentes maneiras de apresentar resultados e relações, descobrindo que o quadro de dupla entrada é apenas um desses meios.

Dados dois conjuntos A e B, chama-se de produto cartesiano de A por B o conjuntos de todas as duplas cujo primeiro componente é um elemento de A, e o segundo componente seja um de  B. Se A é um conjunto de n elementos, e B um conjunto de p elementos, o seu produto cartesiano A X B tem n X p elementos.
Observação: B X A tem também n X p elementos, que são todas as duplas recíprocas das duplas de A X B.
Fonte Bibliográfica: Cerquetti-Aberkane e Berdonneau. O ensino da matemática na Educação Infantil. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

♥♥♥

Exemplos de tabelas (ou quadros) de dupla entrada que podem ser utilizados com as crianças:




♥♥♥

Tabela de dupla entrada
Este material foi digitalizado em junho de 2018 
(acervo pedagógico da rede municipal do Rio de Janeiro - década de 80).










Organizado por Ivanise Meyer®

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...