18 de ago de 2019

Linguagem 59: Listas (texto enumerativo)

LISTAS
~~~~~~~~~~
Postagem atualizada (original 18/07/2018)

Produzi esse material de leitura para minha turma. 
No cantinho de leitura há uma caixa com "textos para estudar".
As crianças gostaram! É uma lista com apoio de figuras.

♥♥♥

Listas são textos enumerativos.
       Os textos enumerativos servem para recordar, registrar, localizar, ordenar e classificar informações.

Outros textos enumerativos:
- Nomes
- Títulos
- Listas
- Agendas e guias 
- Índices (livros e revistas)
- Horários e datas
- Cartazes
- Catálogos
- Dicionários, enciclopédias e atlas. 

♥♥♥

A fonte cursiva utilizada no material organizado foi a Irineu Letra de Mão, que na minha opinião é a fonte mais perfeita no que se refere à letra cursiva (as letras q e f têm o lacinho; a letra "o" tem o lacinho voltado para cima).
Eu comprei o pacote de fontes Irineu no site. Clique aqui para conhecer.

♥♥♥
LISTA DE ANIMAIS


Clique aqui para fazer o download da LISTA DE ANIMAIS em PDF.

LISTA DE FRUTAS


Clique aqui para fazer o download da LISTA DE FRUTAS em PDF.

♥♥♥

Atenção:

O material disponibilizado no Baú de Ideias é gratuito,
peço apenas que conserve os créditos de autoria na reprodução impressa 
e/ou hospedagem em outro meio virtual.
Agradeço sua colaboração.
Professora Ivanise Meyer


Organizado por Ivanise Meyer®

17 de ago de 2019

Matemática 8: Trilha do Saci

" Trilha do Saci "
Autoria: Ivanise Meyer
Postagem original de 2008

Material: 1 dado, trilha para o grupo, 4 peças de cores diferentes (para marcar o caminho).

O tabuleiro são 2 folhas emendadas (do 1 ao 6 e do 7 ao 12).

Os sacis são uma referência para o INÍCIO do jogo. Jogo em grupo (até 4 crianças)
Regras:
1. Utilizar uma “fórmula de escolha” para a decisão sobre a ordem dos jogadores. Cada criança escolhe uma cor e coloca sua peça sobre o Saci (fora da casa 1).
2. As crianças devem ficar de frente para a trilha.
3. Jogar o dado na sua vez e andar o número de casas que aparecer no dado.
4. Ganha quem chegar primeiro na casa 12. Nas últimas jogadas, precisa ter atenção, pois o número que aparece deve ser “possível”. Por exemplo: se faltam 3 casas, só pode aparecer no dado 1, 2 ou 3, se aparecer 4, 5, ou 6 “passa” da casa, então espera a próxima rodada para jogar de novo.
5. Pode-se criar uma história para incrementar o jogo. Quem ganhar vai prender o Saci, ou vai soltá-lo, ou ficar com seu gorro, etc. Use sua imaginação!

Detalhe de pertinho.



Atualizado em 17/08/2019:
Clique sobre as imagens para salvar:





7 de ago de 2019

Reunião com Responsáveis

REUNIÃO
~~~~~~~~~~~~~
Texto publicado no Facebook em 7/8/2019

Na primeira reunião deste ano foram abelhas e suspiros, na segunda foram "barrinhas de ouro", na terceira a suavidade das borboletas... 
Ainda sinto um frio na barriga quando faço as reuniões com responsáveis. Você tem noção do que é educar/cuidar de 28 crianças ao mesmo tempo? Tem noção da confiança que os responsáveis têm em nosso trabalho? Tem noção que aquelas VIDAS estão ali, diariamente, esperando o nosso melhor sorriso, a nossa melhor explicação, a melhor ambientação possível daquele espaço de convivência que é a sala de aula?
Eu escolhi ser PROFESSORA. Teria capacidade de ter qualquer profissão, não faltaram oportunidades ou formação. Mas, escolhi ser PROFESSORA. Busquei cursos, estudo muito, tenho meu material, planejo, executo e avalio.
Nestes 31 anos no magistério houve momentos difíceis? Sim. Já chorei muito, já me revoltei, já entristeci. Nossa vida na Educação é muito dura. Então, fazer o quê? Buscar soluções e estratégias. Ter fé e esperança.
Eu já dei aula para tanta gente, que perdi a conta. A idade chegou, uma aposentadoria, agora posso curtir minha turminha. Não preciso mais almoçar correndo, sair feito doida pela rua para não me atrasar. Porque a gente precisa gostar do que faz todo dia.
Agradeço aos responsáveis que compareceram nesta manhã. Saibam que preparo tudo com carinho e consideração.
Agradeço a confiança em nosso trabalho na escola. Conto com vocês para avançarmos sempre!
Paz e luz!
Professora Ivanise Meyer
#felicidadedodia


18 de jul de 2019

Matemática 24: Sequência de Atividades - Jogos

GINCANA MATEMÁTICA
"FESTA JUNIMÁTICA"
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Sequência de Atividades
Autoria: Prof.ª Ivanise Meyer


Para encerrar o bimestre, aproveitando a época das festas juninas, organizei uma sequência de atividades com jogos envolvendo cálculos nas 4 operações (algoritmos, com material concreto e cálculo mental), estimativa (noção de quantidade), noção de tempo, uso do Sistema Monetário Brasileiro e uso de tabelas.

Os jogos foram a "mola maluca" (multiplicação: sequências numéricas de 2 em 2 e de 3 em 3), "pescaria" (pescaram números e precisavam relacionar às operações de adição), "acerte o alvo" (adição dos resultados), "jogo de argolas" (divisão das argolas pelos pinos), "bingo numérico", "caminho da roça" (percurso em determinado tempo) e "quantas colheres estão no pote?" (estimativa). 
Também tivemos pipoca e refresco ("comprados" com dinheirinho de papel).

As crianças estudaram de forma divertida, usando seus conhecimentos matemáticos.
Tudo isso com "fundo musical" das músicas juninas tradicionais!


No caderno de Matemática das crianças deixamos o registro da apresentação da gincana com os objetivos de cada jogo.

Atividades (jogos)
~~~~~~~~~~~~~~~~~~



BINGO NUMÉRICO

Trabalhamos a sequência numérica, a identificação dos números (ouvindo o número por extenso) e a atenção.
Jogamos duas vezes (em dias diferentes, pois este jogo é demorado). 
Na segunda vez quem sorteou o bingo foi a vencedora da 1.ª rodada.
Nós jogamos o bingo sorteando todos os números. Conforme eles terminaram de marcar, receberam um brinde.

♥♥♥


MOLA MALUCA

As crianças precisavam movimentar a mola (segurando as bordas nas duas mãos), contando em sequência de 2 em 2, de 0 até 30, sem parar de fazer o movimento com a mola.
Quem conseguiu, depois contou de 3 em 3, de 0 até 30. 
Cada criança era observada por outra que era o "juiz" da contagem.
Os resultados foram anotados em uma tabela.

♥♥♥


ACERTE O ALVO

Cada criança lançou 3 bolinhas (com velcro) que grudavam em valores que foram somados e anotados na tabela.
O objetivo era calcular mentalmente a soma dos números. As crianças poderiam se ajudar nos cálculos.
Eu adquiri este jogo em uma loja (é de tecido felpudo com 3 bolas com velcro).

♥♥♥


JOGO DAS ARGOLAS

Trabalhamos o conceito de divisão (dividir em partes iguais).
A criança pegava uma conta (sorteio), tirava o número das argolas necessário, fazia a divisão das argolas pelos pinos (dividido por 2 ou por 3).
Depois anotava o resultado da sua operação em uma tabela.

Para montar as bases usei um pedaço de pepel cartão (aproveitei uma embalagem), colei esse impresso e colei fita adesiva em volta para o acabamento.
Para os "pinos": usei o "miolo" de rolo de papel alumínio, cortei na altura de 10 centímetros, enfeitei com fita adesiva e colei com cola quente.

As argolas foram compradas em loja (nessa época de festa junina é fácil de encontrar). 
Uma sugestão para as argolas: cortar cano de PVC na espessura de 1 centímetro.

Exemplo do jogo:
Ao pegar a conta, separar o número indicado de argolas (6).
Deixei o número de argolas destacado em vermelho.

Se está dividido por 2, escolher a base com 2 pinos.
Dividir as argolas pelos pinos.

Anotar na tabela o resultado da divisão.

♥♥♥


PESCARIA

Cada peixe tinha um número atrás (o resultado).
As varas de pescar foram feitas com palitos de comida japonesa, barbante, um clipe aberto (anzol) e fita adesiva.


Após pescar o peixe, a criança precisava procurar uma conta que tivesse aquele número como resultado. 
Anotavam o total ao lado da conta e o seu nome embaixo para identificar quem fez aquela continha.
Obs.: No painel, cada papel possuía 4 operações de adição com o mesmo resultado.


Improvisei o "lago" na caixa com as pastas das crianças. Coloquei o TNT azul simbolizando a água e também para que os peixes não caíssem dentro das pastas.
Os peixes ficaram firmes, favorecendo a pescaria.

♥♥♥


CAMINHO DA ROÇA 
(com música junina tradicional)

Preparei esse "caminho" com 2 sacos de lixo. Coloquei o 1.º saco no chão (cortei o fundo para que ficasse aberto), espalhei algumas caixas de "estalinhos", coloquei o outro plástico por cima e prendi as pontas com fita crepe. 
Coloquei os bonequinhos para dar uma limitação e compor o cenário. O balão indicava o início do percurso.
Cada criança tinha até 20 segundos para atravessar o caminho sem estourar os estalinhos. Na segunda rodada, a regra mudou: atravessar estourando os estalinhos.
Elas perceberam que da 1.ª vez, precisaram dar poucos passos para estourar menos. Na 2.ª vez, deram mais passos para ter mais chances de estourar mais.
É necessário repor os estalinhos com o andamento da brincadeira. É só levantar o plástico que está por cima, espalhar e prender novamente.
Quando termina a brincadeira, é só tirar os plásticos com cuidado, pois a "areia" dos estalinhos e os papéis ficam entre os plásticos. Não suja a sala.

Obs.: A criança deverá estar de tênis pois os estalinhos estouram quando ela pisa.


O tempo foi medido nesta ampulheta de 20 segundos.

♥♥♥


ESTIMATIVA

O objetivo desta brincadeira era fazer uma estimativa de quantas colheres havia no pote.
Cada criança anotou em um papel a sua ideia sobre a quantidade de colheres.
Em outro dia, contamos as colheres. Conversamos sobre qual seria a melhor estratégia de contagem a partir das ideias das crianças. Concluímos que contar formando grupos de 10 seria mais rápido.
As crianças formaram grupos de dez usando um elástico. Depois contamos formando centenas (10 dezenas = 1 centena).
Sobraram colheres que não puderam formar dezenas ou centenas.
TOTAL: 515 colheres
Três crianças se aproximaram do total!


♥♥♥


CAIXA

Combinamos que a pipoca e o refresco seriam "comprados" usando notas de papel (sem valor). Trabalhamos o cálculo mental: somar os valores das fichas, entender o que é "troco".


Preparei a pipoca em casa, coloquei no saco plástico (depois de fria) e amarrei. 
Ficaram deliciosas!


Preparamos refrescos usando as medidas indicadas no rótulo.

♥♥♥



BRINDES

Foi combinado com as crianças como seria a participação na gincana: participar cumprindo as atividades, ajudando os colegas que necessitassem, respeitando a todos.
O objetivo principal foi garantir a participação de TODOS nas brincadeiras de maneira autônoma ou com ajuda de colegas mais experientes. Houve cooperação, desafio, diversão e muitas possibilidades de colocar seus saberes em jogo.
Todos receberam brindes pela participação nestas atividades planejadas para a turma.

Professora Ivanise Meyer
Julho / 2019

11 de jun de 2019

Linguagem 65: Sussurrofone


Sussurrofone
~~~~~~~~~~~~~~~~~
Conheci esse recurso no final do ano passado, aqui na internet. Pesquisei sobre seu uso em sala de aula, mas acabei deixando para o próximo ano.

Para facilitar minha vida, encomendei todos já cortados e eu só enfeitei.
Colei uma etiqueta forrada com Contact transparente no meio, nos "joelhos" eu colei durex colorido. 

Na internet há vários modelos (pesquisei no Google). 
Eu comprei aqui: https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1187231782-telefone…



As medidas para quem quiser fazer: cano de 3/4 na medida de 10 centímetros, 2 "joelhos".
Na internet há várias sugestões.
Eu preferi comprar já pronto, pois por causa da minha tendinite, não posso fazer este tipo de esforço de serrar os pedaços de cano...
Vale a pena calcular, pois eu gastaria muito mais se tivesse feito em casa.


Preferi colocar a etiqueta no local que a criança coloca a mão.
Coloquei a figura de uma criança usando o sussurrofone para indicar o seu uso.

Etiqueta
Clique aqui para baixar o arquivo da página de etiquetas em PDF.

Como fazer:
Imprimir em papel etiqueta (A4367) da Pimaco, cobrir com plástico adesivo (tipo Contact), cortar (cada página dá para colocar 6 etiquetas) e aplicar no cano (local para colocar a mão).
Enfeitar com fita adesiva colorida.

Clique aqui para ler onde pesquisei sobre o Sussurrofone.

3 de jun de 2019

Linguagem 64: Parágrafo


Marcador de Parágrafo
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Estamos aprendendo a identificar os parágrafos em um texto.
Partindo desta experiência leitora, chegaremos à produção de textos com parágrafos.
Para facilitar a marcação do espaço do parágrafo no caderno, ou em qualquer espaço de escrita, pesquisei algum instrumento para substituir os "dois dedinhos". Encontrei alguns modelos usando palitos e uma imagem parecida com essa que criei.

Coloquei algumas informações no marcador:
a) Para posicionar o marcador, basta alinhar a linha tracejada com a margem do caderno. Nos cadernos sem margem, basta posicionar ao lado das linhas, no canto esquerdo do caderno.
b) A seta amarela indica o local onde a criança iniciará a frase do parágrafo.
c) O espaço do parágrafo foi calculado em torno de 2 centímetros.
d) Deixei a letra "P" maiúscula para lembrar à criança que a frase se inicia com letra maiúscula.
e) A ponta do marcador sempre fica virada para o lado esquerdo (lembrando a direção da escrita da esquerda para a direita).

Impressão e montagem:
Salvar o arquivo como imagem e imprimir no Windons, usando o "imprimir imagens", tamanho "foto de página inteira", papel A4).
Usei papel de maior gramatura (120 ou 180 g), tipo cartolina, tamanho A4.
Colei adesivo plástico (Contact) para proteger o marcador.
A criança poderá escrever seu nome atrás do marcador.

Detalhe do marcador na margem do caderno. 
Nos cadernos sem a linha da margem, explicar à criança que use como guia as próprias linhas da página.

Produção dos marcadores para minha turminha!

Clique sobre a imagem para salvar no seu computador.


Parágrafo consiste num conjunto de frases coesas que servem para expressar um pensamento ou ideia central num texto.
O símbolo do parágrafo é representado pelo sinal gráfico §, que representa a expressão latina signum sectiōnis ("sinal de corte"). Antigamente, este sinal era utilizado para indicar o início de um parágrafo, mas entrou em desuso, sendo substituído pelo espaço. No entanto, o § continua a ser usado em textos legais, como em artigos de lei, indicando o desdobramento ou complemento de um artigo.
De acordo com as regras da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), os parágrafos devem começar sempre um pouco à frente da margem esquerda da folha.
A sua estrutura costuma ser dividida em três partes: introdução, onde é inserido do tópico frasal, ou seja, a ideia central do parágrafo; o desenvolvimento, que consiste na explicação do tópico frasal; e a conclusão, encerrando a ideia apresentada no parágrafo e preparando o leito para a continuação do texto.
Os parágrafos não devem ser muito longos, exceto quando seja extremamente necessário, pois caso contrário podem confundir e tirar a atenção do leitor.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...