7 de fev de 2010

Artigo: Brincar na Educação Infantil

Brincar na Educação Infantil
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Artigo de Ivanise Meyer

Brincar, brincadeira, brinquedo e jogo. Serão sinônimos? Será a brincadeira apenas mais um "recurso didático"?
Com os avanços dos estudos sobre a infância em vários campos, como a Filosofia, História, Psicologia, Sociologia e Antropologia, é possível delinear nossos referenciais e orientar nossa prática cotidiana
entendendo que brincando se aprende a viver.
Brincar & Viver nasceu como uma proposta de trabalho porque os pais das crianças de minha turma entendiam o espaço da escola como um lugar "só" para brincar, como se brincar fosse algo destituído de significado e importância:
"O objetivo geral desta proposta é valorizar a brincadeira como forma de expressão que traduza a construção dos conhecimentos pela criança, vivenciada pela turma, em grupos ou individualmente. A diretriz é garantir um tempo/espaço para o brincar, garantindo à criança, cidadã produtora histórica e cultural, o direito à infância." (Meyer, 2003, p.43)

O brincar na escola se diferencia de casa, pois há uma intencionalidade planejada. Ao escolher quais brinquedos e jogos estarão disponíveis, revelamos nossa preocupação em propiciar que a criança ao brincar desenvolva o máximo das suas potencialidades. Lembremos que em uma Educação Infantil com função pedagógica, onde o educar e cuidar são as metas, o brincar deve evitar ser "excessivamente pedagogizado", pois o brincar precisa dar prazer e alegria à criança.

Brincar é uma linguagem, nossa primeira forma de cultura. Ao brincar, a criança brinca com a cultura. O que podemos oferecer à criança na Educação Infantil? Professores e pais podem propiciar boas experiências quando propõem brincadeiras:

- Brincadeiras tradicionais infantis: a função dessas brincadeiras é perpetuar a cultura infantil, desenvolver a convivência social e permitir o prazer de brincar. A escola pode e deve utilizar estas brincadeiras em seu planejamento. Temos a amarelinha, pião, parlendas, pipa, pular corda, entre outros exemplos.
- Brincadeiras de faz-de-conta: é simbólica, permite à criança criar símbolos, resignificando objetos e sua realidade. Temos a brincadeira com bonecos(as), de casinha. Várias situações podem ser propiciadas na escola e em casa com objetos do dia-a-dia.

- Brincadeiras de construção: têm estreita ligação com o faz-de-conta. Temos os blocos de madeira (ou EVA), de encaixe (tipo "lego"), materiais de sucata (caixas, rolos, barbantes, etc).

- Brinquedo educativo: recurso que ensina, desenvolve de forma prazerosa, como: quebra-cabeça, brinquedos de tabuleiro, dominó, jogo da memória, de encaixe, cartas (baralhos) e boliche. O brinquedo educativo assume a função lúdica e educativa.

- Brincadeiras virtuais: esse é um campo atual, que invadiu nossas casas e escolas ("aulas de informática") que precisa ser compreendido pelos professores e pais. Muitos softwares com jogos infantis se baseiam em jogos tradicionais (exemplo: jogo da memória), a maioria tem função pedagógica, com poucas possibilidades para a criança "criar". A criança amplia suas habilidades manuais e visuais, até auditivas se o jogo permitir, mas como é um programa, todas as respostas são previsíveis. Devemos estar atentos à qualidade das experiências proporcionadas, ao tempo de utilização para evitar o desgaste nas articulaçõe e o ocular. Não há como impedir a utilização do computador ou dos jogos, mas precisamos conversar com nossos alunos e filhos que há outras experiências além dos jogos virtuais, como as brincadeiras já citadas anteriormente.


Ao brincar, com seus pares, com a turma e mesmo sozinha, a criança expressa seus sentimentos, emoções, pensamentos, desejos e necessidades.
Converse com a criança, reserve momentos do dia para estar com ela, observe a alegria que ela tem quando brinca. A criança da Educação Infantil vai à escola ou creche para brincar, e ao brincar ela aprende, se relaciona, se socializa, observa o mundo e utiliza diferentes linguagens (corporal, musical, plástica, oral e escrita). A criança ao frequentar a Educação Infantil avança em seu processo de construção de significados, enriquecendo cada vez mais suas experiências.
Quais são os espaços do brincar? Os pais podem proporcionar estes momentos em casa, nos arredores, praças, parques, praia. Fazendo visita ao Jardim Zoológico, Jardim Botânico, museus, bibliotecas e outros espaços culturais, é possível encontrar programação para as crianças. Estes momentos devem ser de alegria, pois são essas boas recordações que ficam na memória afetiva...
A equipe da escola e creche deve pensar seus espaços do brincar, fazendo as adaptações necessárias, oferecendo boas oportunidades, segurança e acolhimento. O brincar deve ser o eixo central do planejamento. A escola deve proporcionar variados momentos, com formações diferentes, atendendo a todas as crianças. O adulto (a equipe escolar) é o mediador das relações estabelecidas entre as crianças, e delas com os objetos e/ou ambientes.
É a aprendizagem que promove o desenvolvimento, ou seja, a criança se desenvolve porque aprende. Por isso é importante planejarmos boas situações de brincadeira para as crianças.
Ao brincar a criança aprende, e assim, se desenvolve.
A Educação Infantil proporciona o brincar, garantindo aprendizagem, ampliando o desenvolvimento infantil.

" É no brincar, e talvez apenas no brincar, que a criança
 ou adulto fruem de sua liberdade de criação.
 As brincadeiras servem de elo entre, por um lado,
 a relação do indivíduo com a realidade interior,
 e por outro lado, a relação do indivíduo
 com a realidade externa ou compartilhada."
D. W. Winnicott
Organizado por Ivanise Meyer®

4 comentários:

Creche Municipal Santa Terezinha disse...

Olá, seu espaço é maravilhoso, aproveito muita coisa do que vc posta com tanto carinho! Mil beijocas!

Chris A. Angelotti disse...

Esse Baú é um encanto!
Adorei o artigo e obrigada por compartilhar com o ABC KIDS.
Postei lá na seção artigos.
Acho que ficou bem explicativo, claro. Muito bom mesmo.
beijos

Natália Augusto disse...

OLÁ,
adorei este baú cheio de ideias e formas de brincar. Os meninos e meninas do séc. XXI já não sabem brincae como nós sabíamos. Só lhes interessa a tecnologia.
Porém, nós, educadores podemos e devemos ensiná-los, de novo, a brincar, a sonhar e a serem felizes uns com os outros.

Blog Artes da Rosy disse...

OLÁ!!
Seu blog é maravilhoso utilizo várias idéias legais com meus alunos.
Espero sua visitinha no meu bloguinho!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...