15 de jan de 2008

Apostila: Parte 1

Brincando com a Matemática
(oficina para professores)

A Educação Infantil tem caráter interdisciplinar, partindo deste pressuposto, objetivamos na oficina: a) vivenciar situações onde o uso e a prática social da matemática estejam presentes; b) interligar as áreas do conhecimento através de estratégias que permitam às crianças desenvolver suas habilidades; c) ampliar o repertório de situações didáticas propostas pelos professores usando como atividades: jogos, literatura infantil, brincadeiras infantis (parlendas e cantigas), situações-problema, exploração de figuras geométricas e construção de gráficos e tabelas.

Para Kátia Smole (2000a), uma “proposta de trabalho de matemática para a escola infantil deve encorajar a exploração de uma grande variedade de idéias matemáticas relativas a números, medidas, geometria e noções rudimentares de estatística, de forma que as crianças desenvolvam e conservem um prazer e uma curiosidade acerca da matemática. Uma proposta assim incorpora contextos do mundo real, as experiências e a linguagem natural da criança no desenvolvimento das noções matemáticas, sem, no entanto, esquecer que a escola deve fazer o aluno ir além do que parece saber, deve tentar compreender como ele pensa e fazer as interferências no sentido de levar cada aluno a ampliar progressivamente suas noções matemáticas (p.62).”
Para que a aprendizagem aconteça, ela deve ser significativa, exigindo que:
- Seja vista como compreensão de significados;
- Se relacione com experiências anteriores, vivências pessoais e outros conhecimentos;
- Permita a formulação de problemas de algum modo desafiantes, que incentivem cada vez mais;
- Permita o estabelecimento de diferentes tipos de relações entre fatos, objetos, acontecimentos, noções, conceitos, etc;
- Permita a utilização do que é aprendido em diferentes situações;
- Permita modificações de comportamento.

Uma das habilidades desenvolvidas no estudo da matemática é a de resolver problemas: um problema é toda a situação que permita algum questionamento ou investigação (Smole, 2000b, p.13). As situações-problema podem ser: planejadas, jogos, busca e seleção de informações, resolução de problemas não-convencionais e, até mesmo, convencionais, desde que permitam o desafio.

Os conteúdos foram organizados a partir do Referencial Curricular Nacional de Educação Infantil (RCNEI), da Multieducação e da bibliografia. Estão classificados pela área de abrangência, mas não quer dizer que sejam trabalhados nesta “seqüência”. Estes conteúdos não estão separados pela faixa etária, pois a complexidade da abordagem e das propostas serão definidas a partir de cada turma.

Conteúdos Matemáticos para a Educação Infantil:

Ações perceptivas e os atributos dos materiais (conhecimento físico)
. Auditivas: som (altura, duração, intensidade, etc).
. Olfativas e gustativas: odores e sabores.
. Táteis: forma, tamanho, espessura, textura, peso, consistência e temperatura.
. Visuais: forma, cor, tamanho e espessura.

Agrupamentos (CLASSES) e ordenações (SÉRIES) (conhecimento lógico-matemático)
· Comparação entre objetos.
· Relações comparativas (maior que, menor que, do mesmo tamanho, etc).
· Seriação de objetos de acordo com atributos.

Conceito de Número (conhecimento lógico-matemático)
· Numeral (conhecimento social).
· Associação número/numeral.

Problemas e operações matemáticas
· Problemas: envolvendo movimentos corporais, de lógica, simulações da realidade, usando materiais manipuláveis, de texto, de rimas, de adivinhas e jogos.

Sistema monetário
· Noções de “troca”.
· Identificação de notas e moedas brasileiras.

Noções de estatística
· Tabelas, gráficos, coleta de dados (votação) e pesquisa de opinião.

Medidas
· Recursos não convencionais: passos, palmos, barbantes, palitos, etc.
· Recursos convencionais: metro, quilo e litro.
· Noções de conservação (quantidades contínuas: massa e volume)
· Comparações por OPOSIÇÃO: pesado/leve, maior/menor, comprido/curto, largo/estreito, líquido/sólido.

Noção de TEMPO
· Seqüência temporal (início / meio / fim)
· Seqüência causal (causa / efeito)
· Noção de duração
· Instrumentos para marcação de tempo.

Noção de ESPAÇO
· Espaços internos, externos e fronteiras.
· Figuras planas: triângulo, quadrado, retângulo, círculo, trapézio, pentágono, hexágono, etc.
· Relação espacial contida nos objetos e entre os objetos.
· Sólidos geométricos: cubo, pirâmide, esfera, etc.


Organizado por Ivanise Meyer ®

Um comentário:

lu disse...

amei seus trabalhos como faço para obter a apostila.
seu blog está demais!!!!!!
bjs.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...